segunda-feira, 24 de maio de 2010

NEM POODLES, NEM BANGUELAS.

Tem uma estrela engolindo o meu planeta, foi doutor Hubble que disse. Tomara que não engasgue. Eu não vou poder mais voltar pra lá, mas eu não queria mesmo. Doutor Hubble é uma espécie de profeta que vê o que acontece no meu mundo. Ele não conta conversa pra boi dormir, como meu vizinho disse. Eu queria saber contar conversa pra boi dormir, deve ser legal. Eu nunca vi um boi deitado. Só o camelo, mas o camelo é feio pra burro (essa expressão é confusa, por que ele também é feio pra mim). Um moço disse que tinha um urso engolindo minha mãe ontem, mas eu acho que ele não sabia que era uma estrela. Esse moço não gosta quando a gente derrama cerveja nele. Eu não sei, mas ele devia ter perdido dinheiro na rua. Meu vizinho fica assim quando perde dinheiro na rua. Esse moço estava no ônibus

Eu conheci uns duendes hoje. Eles são negros e fazem macumbas (ritual fortemente ligado à vingança, segundo Irmão Waldir, que se diz filho de Deus). Tem gente que diz que as pitocas deles são as maiores do mundo, mas o tio do meu vizinho disse que elas têm um tamanho normal. O fato dos duendes não crescerem é que faz com que as pitocas fiquem desproporcionais. Deve ser interessante ver 13 duendes fazendo sexo. Eu queria filmar.

Eu detesto ônibus, ele é tão ridículo quanto um poodle ou uma banguela. Devia ter mais de um ônibus na rua, porém nunca deveria haver mais de um poodle ou mais de uma banguela. Eles fedem, eu acho. Eu li que tinha um rapaz num ônibus que não gostava de joelho. Joelho é uma coisa bizarra. Eu também não gosto de joelho. Um humano ficou encostando o joelho nele e ele matou o menino do joelho. Eu acho que ele fez certo. Meu vizinho disse que não. Mas eu acho. Ele disse que eu dou o cú. Mas eu num dou não.

Hoje eu conheci o tecno-brega. A batida mais louca e frenética de Belém do Pará. Minha vizinha gosta de brega. Ela disse que é só putaria, mas eu não entendo. Disse-me, um dia, que puta era feio. Eu não sei, mas é divertido e as nêgas endoidam. Nêga é um sinônimo para mulheres sem pai. Eu não sei dançar brega, foi o que me revelaram. Eu não acho puta feio. Tem um lugar que só tem puta. Puta é a mãe de um monte de gente. Meu vizinho me fala direto dos filhos dela. Eu acho que ele não gosta muito deles. Eu conheço só um, eu acho. Eu gosto de puta, só não gosto de comunista. Eles vestem vermelho, falam alto e pensam que estão certos. Eles têm muitos companheiros. Meu vizinho disse que comunista é macho, mas eu penso que não.

Eu vi uma gorda. Eu não quero nunca ver essa gorda nua. Deve ter suor embaixo dos peitos dela. Isso eu queria ver. Todo gordo é alegórico. Eu gosto de gordo, mas eles ocupam muito espaço. Sempre que eu vejo um gordo eu me lembro de maionese e coca-cola light. Minha vizinha sempre compra duas pizzas grandes de calabresa e uma coca-cola light quando está de regime. Ela diz que vai ser gostosa. Eu não acredito, por que ela é feia e velha, mas o filho dela não acha. Mas tem gente que come muito e é bonita. Eu conheço uma terráquea que come muito e é bonita, mas eu não falo direito com ela por que ela dorme muito, ou pra sempre. Eu gosto dela.

5 comentários:

  1. "Hoje eu conheci o tecno-brega. A batida mais louca e frenética de Belém do Pará."

    Kkkkkkkkkk!

    ResponderExcluir
  2. dormir pra sempre deve ser divertido.

    ResponderExcluir
  3. 13 duendes e mais 7 anões e mais uma tuia de ninfeta

    ResponderExcluir